sábado, 13 de outubro de 2007

Contraste

Calçada? Que nada!
Chão batido , perdido nesta cidade.
Cidade dormitório.Belos tempos, muitas indústrias, muito dinheiro.
Agora um contraste, um traste, ....um arraste.
Raizes fincadas neste chão.
Como fazer?
Esperar em vão?
Ir embora?
Não sei se é a solução.
[milton tonello]

2 comentários:

Mariana Outeiro disse...

Oi Milton!

Adorei a foto e o poema, parabéns!

Um abraço!

Marcello Vitorino disse...

Engraçado...para mim a moto insiste em saltar aos olhos, junto com todo o movimento das pessoas. Daí o chão do Milton, que lhe serviu de fagulha para o poema, quase me passa despercebido. Tenho minhas dúvidas de que esta foto esteja bem resolvida.