segunda-feira, 6 de julho de 2009

Quem sou eu?







7 comentários:

Wilson Rodrigues disse...

Muito bom! Sinto por ser digital.

Milton Tonello disse...

Não entendi.
Você ainda tem preconceito contra o digital?
Que é isso, não importa o meio que você obtém uma imagem e sim o reesultado final.
Lembra bem que manipulação é uma coisa já antiga. Sempre se manipulou fotos no análogico, usando máscaras, efeitos de solarização, revelações com inversões, etc, etc,. Pensa Nisso

Daniel Tossato disse...

Pô, achei legal esta sequência Milton...
Intrigante estas interrogações aí?? O que são...?

Nario Barbosa disse...

Ficou bem louco esses tiozinhos vendedores de santinhos.Aparecida é um lugar que a fé move montanhas e fotos também.valeu

Cristina Suzuki Pereira disse...

Nossa, essa sequência dá um belo trabalho. Não só pelas imagens, mas pelo que elas questionam.
Quem sou eu? - Achei até que fossem imagens feitas a partir de uma performance.

André Perazzo disse...

Milton,

cara que imagens contundentes dentro deste contexto de religiao, cultura, sociedade e incognita que vivemos neste momento da historia da humanidade.
Parabens ..gostei muito

Marcello Vitorino disse...

A foto da senhora que segura o terço, com o olhar perdido está demais! E a interrogação explodindo no peito reflete as dúvidas de todos nós, com certeza. Imagem maravilhosa, Miltão!
E vc percebe, Wilson, que a força dessas imagens não está na técnica, mas sim no que simbolizam? Se foi produzida em negativo, diapositivo ou pixel não importa, mas sim o comentário do Milton - apartir dos fragmentos da relidade que ele nos apresenta - sobre a condição do homem frente aos seus dogmas, incertezas e dificuldades...